Parecer da Comissão Científica

Projeto do CEBIMar

Dados do solicitante

Gisele Yukimi Kawauchi

Natureza do projeto

Projeto de docente ou pesquisador
Projeto autônomo

Pesquisadores ou docentes associados

Letícia Curvello Franco
Alvaro Esteves Migotto
Cláudio Gonçalves Tiago

Recursos

Sem financiamento

Descrição do projeto

Diversidade em Sipuncula: uma abordagem morfológica e molecular
01-06-2016
31-12-2021
Os sipúnculos são importantes macro-perfuradores marinhos auxiliando na bioerosão de sedimentos calcários o que os tornam peças importantes para a compreensão das dinâmicas ecológicas do ambiente bentônico. Esse grupo zoológico é composto por cerca de 150 espécies nominais e tem sido muito pouco estudado mundialmente. No Brasil existem apenas levantamentos de espécies e estudos considerando aspectos morfológicos desse pequeno grupo de invertebrados marinhos. Recentemente estudos filogenéticos com base em dados moleculares, morfológicos, ou com uma combinação de ambas as técnicas, foram feitos na tentativa de solucionar a sistemática do grupo e descobriu-se que muitas das espécies consideradas amplamente distribuídas não são monofiléticas o que indica a existência de uma possível diversidade oculta. Este projeto tem como objetivo estudar a diversidade morfológica e molecular desse grupo através de indivíduos adultos e suas respectivas formas larvais. Larvas desses organismos também serão coletadas no plâncton e a metodologia de DNA barcoding será utilizada na tentativa de encontrar a espécie adulta correspondente. Pretende-se testar a coesão de espécies consideradas amplamente distribuidas presentes no litoral brasileiro e por fim descrever especies crípticas ou pseudocrípticas que venham a ser descobertas.
Sipunculus, Nephasoma, filogeografia,
Serão coletados todos os espécimes de Sipuncula que forem encontrados. Maiores esforços serão investidos na coleta de espécies de ampla distribuição geográfica. Serão coletados até 20 indivíduos adultos em substrato inconsolidado e consolidado nas zonas entremarés e infralitoral. Os animais serão anestesiados e fixados para análise molecular em álcool 95% e armazenados em refrigeradores a -80 .C. Parte dos espécimes serão fixados em formol 4%, posteriormente transferidos para álcool 70% e armazenados em temperatura ambiente para análise morfológica. Para a coleta das larvas será utilizado uma rede de plâncton de 150 e 200 micrômetros de abertura de malha. Serão feitos arrastos lentos e paralelos à superfície entre 5 e 15 metros de profundidade por 10 a 15 minutos. As larvas serão anestesiadas e fixadas para análise em microscópio eletrônico de varredura e análise molecular. Espécimes adultos selecionados serão fotografados e identificados. As larvas serão fotografadas ainda vivas e as observações de detalhes como papilas do corpo serão feitas com a utilização de microscópio eletrônico de varredura. Serão sequenciados de 3 a 10 indivíduos da mesma espécie para COI, 16S para estudo de variabilidade genética, sendo que para apenas 2 indivíduos serão sequenciados outros dois genes nucleares 18s, 28s e uma histona (H3) para análise filogenética multi-locus.
Ver PDF em anexo.

Solicitações

Bancada com pia com água doce e salgada.
Estereomicroscópio, microscópio óptico binocular, rede de plâncton de 150 e 200 micrômetros de abertura de malha.
Todas as espécies de Sipuncula (adultos e larvas) que forem encontradas.
Ponta do Araça, Praia do Barreiro (Ilhabela); Praia das Cigarras, Parcel da Praia Grande Ilhabela, e outros locais de substrato inconsolidado e consolidado.
{"0":"EC_TIDE"}
Não
  • NEC_TECH_SUPP_COLLEC
  • NEC_VESSEL
  • Janeiro
  • Fevereiro
  • Junho
  • Julho
  • Outubro
  • Novembro
15
3